Termos

Significados

DACON

Demonstrativo de Apuração de Contribuição Social. Informa-se dados relativos a PIS e COFINS à Receita Federal.

DARF

Documento de Arrecadação da Receita Federal

DAT

Data do Afastamento do Trabalho.

 

DATA DE EXERCÍCIO DA OPÇÃO

É a data de registro em pregão da operação de compra ou venda à vista das ações-objeto da opção. Ver conceito de opção.

DATA DE VENCIMENTO DA OPÇÃO

Último dia, dentro do mês de vencimento da opção, em que esta pode ser exercida através de uma sociedade corretora, perante a Bolsa de Valores que tem como modalidade operacional o mercado de opções. Ver conceito de opção.

DATA EX-DIREITO

Data em que uma ação começará a ser negociada ex-direitos (dividendo, bonificação, subscrição), no recinto de negociações de uma Bolsa de Valores, processando-se o reajuste de preço, de acordo com o direito exercido.

Data venia

termo estrangeiro que significa: concedida a licença, com a devida vénia. É uma expres-são respeitosa com que se inicia uma argumentação discordante da de outrem.

DATE OF DELIVERY

Termo estrangeiro que significa data de entrega. Três tipos, segundo a demora: Cash - no próprio dia. Regular way - no 5º dia útil. Delayed - entrega retardada.

DATE OF TRADE

Termo estrangeiro que significa dia em que uma ordem de compra ou venda é executada.

DATE, CALL

Termo estrangeiro que significa data de vencimento.

DATE, DUE

Termo estrangeiro que significa data de vencimento.

DAY ORDER

Termo estrangeiro que significa ordem de um cliente, válida por um só dia. Se é válida por período mais longo será com G.T.C. (Good Till Countermanded - válida até ser consolidada).

DAY TRADE

Conjugação de operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia, dos mesmos títulos, para um mesmo comitente, de uma mesma sociedade corretora.

DAY-TRADE

Operação em que uma corretora compra e venda determinado ativo (ouro, por exemplo) em mesma quantidade e no mesmo dia. O objetivo é obter ganhos, já que não há alteração na posição de investimento da corretora

DBE

Documento Básico de Entrada

DCB

Data da cessação do benefício.

DCTF

Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais

DDB

Data do Despacho do Benefício.

DDoS

Distributed Denial of Service, variante dos ataques DoS em que programas são instalados em muitos computadores e ativados ao mesmo tempo para um ataque coordenado.

De auditu

termo estrangeiro que significa: de ouvido, de ouvir di-zer.

De cujus

termo estrangeiro que significa; aquele ou aquela de cujo ou de cuja. São as primeiras pala-vras da expressão "de cujus succes-sione agitur" (aquele ou aquela de cuja sucessão se trata). Designa, as-sim, a pessoa falecida, o morto, o sucedido. As últimas vontades do "de cujus".

De facto

termo estrangeiro que significa: de fato, realmente, efetivamente

De jure

termo estrangeiro que significa: de direiro, por direiro. Opõe-se a "de facto". De plano, termo estrangeiro que significa: sem dificuldade, sem for-malidade, imediatamente, sem in-quérito prévio (em linguagem jurí-dica).

De visu

termo estrangeiro que significa: por tê-lo visto, de vista, com a vista. Falar de um conheci-mento "de visu" (por tê-lo visto).

DEA

Do inglês Data Envelopment Analysis, termo utilizado em português como Análise por Envoltória de Dados. Análise por Envelopamento de Dados ou, ainda, Análise por Encapsulamento de Dados.

DEA - BCC

Modelo DEA com retornos variáveis de escala, desenvolvido por Banker, Charnes e Cooper.

DEA - CCR

Modelo DEA com retornos constantes de escala, desenvolvido por Cooper, Charnes e Rhodes.

DEAD MARKET

Termo estrangeiro que significa mercado com baixo volume de operações e poucas oscilações significativas de preços.

DEALER

Instituição financeira que opera no mercado monetário, selecionada pelo Banco Central do Brasil, para ser um instrumento de regulação de liquidez. Tem departamento de ""open market"" muito bem estruturado, um ""staff"" com operadores ágeis e analistas capacitados. Possui uma carteira de títulos expressiva, alocando recursos específicos e permanentes, nivelando assim as operações do mercado aberto. Também é o nome que se dá a instituições financeiras que compram e vendem valores mobiliários para sua carteira própria (é o oposto do ""broker"", que só negocia por conta do cliente).

DEALER, REBATE

Termo estrangeiro que significa comissão do ""dealer"", por ter conseguido um empréstimo bancário para o cliente." Debenture

DEBÊNTURE

Título que representa um empréstimo contraído por uma sociedade anônima, mediante lançamento público ou particular garantido pelo ativo da sociedade e com preferência para o resgate sobre quase todos os demais débitos.

DEBÊNTURE CONVERSÍVEL EM AÇÕES

Debênture que pode ser convertida em ações, em épocas e condições pré-determinadas, mediante aumento do capital social, por opção do seu portador.

Debentures

Título que representa empréstimo a uma S.A, rendendo juros e correção monetária e garantido pelo ativo da empresa e com preferência para o resgate sobre quase todos os outros débitos. Pode ser emitido em duas modalidades: nominativa- endossável, e em dois tipos; simples ou debênture conversível em ações..

DÉBITO

Qualquer obrigação devedora; o que se deve.

DEC

Duração equivalente de consumo.

Décima das Heranças

Criado no Brasil em 1809, incidia sobre a transmissão da propriedade no caso de heranças.

Décima Predial Urbana

Criado em 1808 no Brasil, incidia sobre os prédios urbanos das principais cidades do País.

Décimo terceiro salário

Ver gratificação natalina.

DECLARAÇÃO DE MERCADORIAS

Uma declaração que deve realizar-se da forma estabelecida pela Alfândega, mediante a qual as pessoas interessadas indicam que regime aduaneiro pretendem aplicar às mercadorias e fornecem os detalhes informativos solicitados pela Alfândega para a aplicação do regime escolhido. DECLARANTE - Pessoa que realiza uma declaração de mercadorias ou em cujo nome se faz essa declaração.

DECLARED DIVIDEND

Termo estrangeiro que significa dividendo declarado.

DECLINE-LINE

Termo estrangeiro que significa índice indicando quão aproximadamente a tendência geral do mercado segue as médias calculadas como o índice Dow-Jones nos E.U.A. ou SN no Brasil. É calculado, subtraindo ou somando a um número arbitrário, em caso de baixa ou alta respectivametne, o número é encontrado pela diferença entre as ações que subiram e as que desceram. Ex: Número arbitrário - 10.000. subiram - 500 ações. Desceram - 200 ações + 300. Número do Índice - 10.300. Ver Advance Decline Line.

DECORE

Declaração de Comprovação de Rendimento emitida por contabilista em situação regular no CRC.

DEDUÇÕES ESTATUTÁRIAS

Parte dos lucros da empresa que não são distribuídos aos acionistas, conforme determinação dos estatutos.

Defacer

Hacker que invade websites para alterar o seu conteúdo

DEFAULT

Termo de origem francesa que significa calote de uma dívida

DEFAULTED BONDS

Termo estrangeiro que significa títulos não pagos no vencimento.

DEFERRED STOCK

Termo estrangeiro que significa ação que só pagará dividendos numa determinada data ou quando certas condições sejam concretizadas.

DÉFICIT

Resultado de uma conta em que as despesas são sempre maiores que as receitas. Ou seja, sai mais dinheiro que entra. Quando há esse desequilíbrio nas contas públicas, dizemos que há um déficit público. Esse, pode ser déficit (público) primário – que não inclui gastos com juros das dívidas interna e externa – ou nominal – que leva em conta as despesas com juros das duas dívidas

Déficit Comercial

Reflete a diferença entre o que o país arrecadou com as exportações e o que gastou com as importações. Quando o resultado é negativo (as importações são maiores que as exportações) denominamos déficit comercial. Se o resultado positivo chamamos de superávit comercial.

Déficit de Caixa ou Execução Financeira do Tesouro

É a parcela do déficit público financiada pelas Autoridades.

Déficit em Conta Corrente

É o resultado das transações comerciais do país como o mundo (incluindo as exportações e as importações), mais os serviços e as chamadas transferências unilaterais. Reflete a quantia, em dólares, que falta ao Governo para quitar seu saldo negativo na balança comercial. Inclui ainda outros custos, como o de seguros, fretes marítimos e os demais gastos do comércio externo.

Déficit Nominal

É o conceito de déficit público que, além das receitas e despesas, inclui os gastos com o pagamento de juros da dívida pública. No caso do Brasil, ao final de 1998, esse déficit supera os 8% do PIB.

Déficit Operacional

Inclui os juros reais da dívida pública, não considerando a correção monetária e cambial.

Déficit Previdenciário

É a diferença entre o que o Governo arrecada com a contribuição do funcionalismo público e o que paga através de benefícios aos servidores públicos ativos e inativos.

Déficit Primário

É o resultado das contas públicas que inclui o Tesouro Nacional, Previdência e Banco Central.

Déficit Primário ou Fiscal

São os gastos da administração direta menos o total da arrecadação tributária do período corrente. Não inclui juros e correção da divida passada.

DEFLAÇÃO

É o oposto de inflação, a queda no índice de preços. Mas nem sempre isso é bom. Com deflações sucessivas, um país mergulha em recessão porque há queda no consumo. As empresas, então, baixam seus preços para tentar reverter a situação. Se isso não ocorre, pode haver demissões e redução nos investimentos

DELAYED DELIVERY

Termo estrangeiro que significa entrega retardada de ações que foram vendidas com essa condição.

DELAYED OPENING

Termo estrangeiro que significa abertura do preço retardada, por excesso de volume de operações com uma determinada ação. O corretor tenta evitar demasiado desequilíbrio, equilibrando compra e venda e retardando o início das operações no dia seguinte.

DELIST

Termo estrangeiro que significa retirada da lista de ações cotadas.

DELIVERY, REGULAR WAY

Termo estrangeiro que significa transação feita na Bolsa e em que os títulos são entregues no quinto dia útil, exceto obrigações, entregues no dia seguinte.

DELPA

Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados. Peça contábil elaborada por contabilista.

DEMANDA

Nome dado às necessidades ou desejo de consumo, individual ou coletivo, de bens e serviços. A relação entre oferta e demanda é um dos fatores determinantes de preços no mercado. Se a oferta for maior que a demanda, por exemplo, o preço tende a cair. Já, se a oferta não der conta da demanda, o preço tende a aumentar

Demanda Agregada

Quantidade de bens ou serviços que a totalidade dos consumidores deseja e está disposta a adquirir em determinado período de tempo e por determinado preço. A demanda agregada depende de todos os fatores que determinam a demanda individual mais o número de compradores do bem ou serviço em questão existentes no mercado. Também chamada demanda de mercado ou demanda global.

Demanda de moeda para transações

É a parcela da demanda de moeda que o público retém com o objetivo de satisfazer a suas transações normais do dia-a-dia. Depende do nível de renda: maior o nível de renda, maior a necessidade de moeda para transações.

Demanda de moeda por especulação

É a parcela da demanda de moeda que o público retém, com o objetivo de auferir algum ganho futuro na compra de ativos (títulos, imóveis etc.). Depende do nível das taxas de juros de mercado: maior a taxa de juros, mais as pessoas aplicarão em ativos, e menor a retenção de moeda para especulação.

Demanda de moeda por precaução

É a parcela da demanda de moeda que as pessoas retêm para fazer face a imprevistos, como pagamentos inesperados ou recebimentos atrasados. Depende do nível de renda: maior a empresa, ou mais ricos os indivíduos, maior a necessidade de guardar moeda por precaução.

Demanda total de moeda

É a soma da demanda por transações, da demanda por precaução e da demanda especulativa de moeda

DEMOCRATIZAÇÃO DO CAPITAL

É o processo pelo qual a propriedade de uma empresa fechada se transfere, total ou parcialmente, para um grande número de pessoas que desejam dela participar e que não mantêm, necessariamente, relações entre si, com o grupo controlador ou com a própria empresa.

DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA (DFC)

Relaciona o conjunto de ingressos e desembolsos financeiros de empresa em determinado período. Procura-se analisar todo deslocamento de cada unidade monetária dentro da empresa.

DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS E PERDAS

Demostrativo das contas de resultado (receita, despesa) de uma empresa, em um determinado período.

DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS/ PREJUÍZOS ACUMULADOS (DLPA)

Termo contábil. Tem por objetivo demonstrar a movimentação da conta de lucros ou prejuízos acumulados, ainda não distribuídos aos sócios titular ou aos acionistas, revelando os eventos que influenciaram a modificação do seu saldo. Essa demonstração deve, também revelar o dividendo por ação do capital realizado.

DEMONSTRAÇÃO DE MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (DMPL)

Termo contábil. Fornece a movimentação ocorrida durante os exercícios nas contas componentes do Patrimônio Líquido. Faz clara indicação do fluxo de uma conta para outra além de indicar a origem de cada acréscimo ou diminuição no PL.

DEMONSTRAÇÃO DE ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

Termo contábil. Tem por objetivo a demonstração contábil destinada a evidenciar num determinado período as modificações que originaram as variações no capital circulante líquido da Entidade. E apresentar informações relacionadas a financiamentos (origens de recursos) e investimentos (aplicações de recursos) da empresa durante o exercício, onde, estes recursos são os que afetam o capital circulante líquido (CCL) da empresa.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE)

Termo contábil. Destina-se a evidenciar a formação de resultado líquido do exercício, diante do confronto das receitas, custos e despesas apuradas segundo o regime de competência.

Demonstrações Contábeis

Peças contábeis elaboradas pelo contabilista. Ex: Balanço Patrimonial, Demonstrações de Resultado do Exercício, Demonstrações de Lucros ou Prejuízos Acumulados, Demonstrações de Mutações do Patrimônio Líquido, Demonstrações de Origens e Aplicações de Recursos.

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS BÁSICAS

Termo contábil. São o: Balanço Patrimonial; Demonstração de Resultado; Demonstrações dos lucros ou prejuízos acumulados; Demonstrações das Mutações do PL; Demonstrações das Origens e Aplicações dos recursos; Notas Explicativas.

DEMURRAGE

Conceito utilizado na terminologia de navegação, tendo por significado indicar a demora de um navio em um porto, em cujo caso é cancelada uma indenização ao navio.

DEPORTE

Venda de uma posição para vencimento mais próximo - à vista ou a futuro - e concomitante compra de posição igual para vencimento mais distante visando a auferir resultado pelo encerramento de ambas posições mediante operações iguais de natureza inversa, quando ocorre a esperada ampliação dos diferenciais de preços, em níveis mais altos ou mais baixos, indiferentemente. Deporte pode ser usado, também, como finalização de uma operação técnica compensatória; encerrando através da venda uma compra a futuro feita com este objetivo e realizando, através da venda à vista, a operação efetiva pretendida. Além do seu interesse, o ""deportador"" atende o do mercado como um todo, aumentando o número de parceiros e a liquidez, colaborando na redução de diferenciais de preços indevidamente distorcidos, etc. Se atuando com objetivo unicamente de liberar recursos para a aplicação alternativa, acrescenta o benefício da correlação, com as demais alternativas financeiras.

DEPOSITARY TRUST COMPANY (DTC)

Termo estrangeiro que significa organismo central pelo qual os membros realizam entrega de títulos por lançamentos contábeis computadorizados.

DEPÓSITO A PRAZO FIXO

Depósito que se faz em um banco comercial ou banco de investimento, com a data certa e pré-fixada para o seu resgate, sobre o qual o depositante recebe juros.

DEPÓSITO COMPULSÓRIO

É o recolhimento feito pela rede bancária de determinado percentual sobre os seus depósitos à vista, parcialmente, com base no critério de média móvel quinzenal. O recolhimento é feito em moeda e a critério da autoridade monetária, em títulos federais da dívida pública.

DEPÓSITO DE ALFÂNDEGAS

Locais e recintos pertencentes à Alfândega ou autorizados por esta, onde as mercadorias podem ser armazenadas sob controle da Alfândega, sem pagamento prévio dos direitos e impostos correspondentes. Enquanto as mercadorias estiverem depositadas nestes locais e recintos, a Alfândega somente poderá autorizar manipulações tais como reconhecimento, reacondicionamento, reembalagem, extração ou tomada de amostras.

DEPÓSITO DE EXPORTAÇÃO

Sistema utilizado com o objetivo de armazenar mercadorias destinadas à exportação ou ao rancho, ficando livres de gravames aduaneiros e de outros tributos exigidos no comércio interno.

DEPÓSITO FRANCO

Local ou recinto unitário, perfeitamente deslindado (próximo a um porto ou aeroporto) amparado por presunção de extraterritorialidade aduaneira, no qual as mercadorias estrangeiras poderão ser submetidas a diversas operações.

Depósitos à prazo

Ingressos realizados em uma instituição financeira, a uma taxa acordada, durante tempo determinado.

DEPRECIAÇÃO

Desgaste físico dos equipamentos e dos bens do ativo de uma empresa, considerando-se o desgaste e o obsoletismo gerados pelo tempo e pelo uso.

DEPRECIAÇÃO ACUMULADA

Termo contábil que representa o desgaste de bens físicos registrados no ativo permanente, pelo uso, por causas naturais ou por obsolescência.

Depreciação contábil

É a diminuição do valor contábil de um bem, resultante do decurso de prazo decorrido desde a sua aquisição até o instante atribuído ao desgaste físico, ao uso ou à obsolescência.

Depredação

É o consumo do estoque de capital físico, em determinado período.

Depressão

Fase do ciclo econômico, característica das economias capitalistas, marcada pela diminuição da produção, uma tendência à baixa dos preços e ao aumento do desemprego..

DER

Data da Entrada do Requerimento.

DERIVATIVOS

Operações feitas no mercado financeiro em que o valor das transações deriva do comportamento futuro de outros mercados, como o de ações ou de juros, por exemplo. Há portanto, um alto risco nessas aplicações, uma vez que o grau de incerteza que envolve essas previsões é sempre muito alto. Mas também os ganhos podem ser exorbitantes. Há três tipos de derivativos: futuros – que servem para proteger o investidor das flutuações nos preços normais – mercadorias negociadas pelo seu preço de entrega no futuro (dias, meses, anos). Opções – muito usada no mercado de commodities e mercado futuro de ações – contratos que reservam ao seu possuidor o direito de comprar ou vender mercadorias ou título em uma data futura e a um preço pré-determinado. Swaps – do inglês, troca, permuta – contrato que permite trocar em uma data futura pré-determinada, um investimento por outro. Dessa forma, é possível fazer um swap de ações por opções, por exemplo.

DESÁGIO

Diferença, para menos, entre o valor nominal e o preço de compra de um título de crédito.

DESC

Demosntrações das "Entradas e Saídas" de Caixa

Desconto

Quantia deduzida do valor nominal de notas promissórias, letras de Câmbio e duplicatas, quando são pagas antes do prazo estipulado. A mais frequente operação de desconto é a realizada pelos bancos, que recebem por um preço menor as duplicatas emitidas por uma empresa contra seus clientes.

DESCRIÇÃO TARIFÁRIA

Declaração escrita, salvo exceção expressa, com a designação, segundo os termos da nomenclatura aduaneira. Esta deve ser completa, correta e exata.

DESDOBRAMENTO DE CAUTELAS

Sistema de desdobramento de ações ao portador e nominativas endossáveis, efetuado pela Bolsa de Valores, de modo a adequar a quantidade de ações ao lote padrão da Bolsa.

DESEMPREGO

Situação em que pessoas pertencentes a população economicamente ativa e que se encontram sem emprego formal, com registro em carteira

Desemprego disfarçado

Ocorre quando a produtividade marginal da mão-de-obra é nula. Se diminuir a mão-de-obra empregada, o produto não cai. Por exemplo, numa agricultura de subsistência, a retirada de um trabalhador da roça não afeta o produto agrícola.

Desemprego estrutural ou tecnológico

O desenvolvimento tecnológico do capitalismo, por ser capital-intensivo, marginaliza a mão-de-obra. Também chamado de desemprego marxista.

Desemprego friccional

Dá-se em virtude da mobilidade transitória da mão-de-obra, entre regiões e setores da atividade. Por exemplo, o trabalhador que veio recentemente do interior e está procurando emprego na capital.

Desemprego involuntário

Ocorre quando os sindicatos fixam salários acima do salário de equilíbrio, o que faz com que uma parcela de trabalhadores, querendo trabalhar, não encontre vagas disponíveis. Também é um tipo de desemprego keynesiano.

Desemprego keynesiano ou conjuntural

Ocorre quando a demanda agregada é insuficiente para absorver a produção de pleno-emprego.

Desenvolvimento econômico

Estuda estratégias de desenvolvimento que levem à elevação do padrão de vida (bem-estar) da coletividade.

DESGRAVAÇÃO TARIFÁRIA

Eliminação ou redução das tarifas de importação ou de exportação.

Desinvestir

É vender bens para custeio de gastos de consumo e lazer. Significa, quase sempre, liquidar uma posição em investimento e direcionar os recursos recebidos para comprar coisas, viajar e atividades semelhantes. Pode ainda, em situações de aperto monetário, servir para cobrir despesas com imprevistos, como doenças. A pessoa que desinveste fica, em geral, com dinheiro em espécie à disposição.

DESMONTE TARIFÁRIO

Processo pelo qual os países, de forma unilateral ou no âmbito de acordos comerciais plurilaterais, resolvem eliminar, em um período determinado, suas tarifas aduaneiras e as barreiras não-tarifárias para tornar possível o livre comércio de bens e de serviços.

DESPACHO ADUANEIRO

Cumprimento das formalidades aduaneiras necessárias para permitir o ingresso das mercadorias para o consumo, para exportar ou para colocá-las sob outro regime aduaneiro.

Despesa nacional

É o total dos gastos dos vários agentes econômicos, em termos agregados. Compõe-se das Despesas de Consumo, Despesas de Investimento, Despesas Correntes do Governo e Despesas Liquidas do Setor Externo (Exportações menos Importações).

DESPESAS

São gastos incorridos para, direta ou indiretamente, gerar receitas. As despesas podem diminuir o ativo e/ou aumentar o passivo exigível, mas sempre provocam diminuições na situação líquida. Ex: Água, luz, telefone etc.

DESPESAS ANTECIPADAS

Termo contábil. Compreende as despesas pagas antecipadamente que serão consideradas como custos ou despesas no decorrer do exercício seguinte. Ex: seguros a vencer, alugueis a vencer e encargos a apropriar.

DESPESAS MENSAL DE SALÁRIO

O salário de empregados e ajudantes.

DESPESAS OU ÔNUS

Sistema de cobrança de comissões num plano de acumulação contratual em fundo de investimento, pelo qual a parcela das comissões de venda, pelo período de duração do contrato, é deduzida das compras iniciais de cotas.

Despoupança

Fato de transformar uma poupança em consumo..

DESTINATÁRIO

Pessoa natural ou jurídica a cujo nome estão manifestadas, consignadas ou são enviadas as mercadorias e que, como tal, está indicada no documento que ampara seu transporte ou que lhe corresponde por uma ordem posterior a sua emissão ou por endosso.

Desvalorização nominal do câmbio

É o aumento da taxa cambial (reais por dólar, por exemplo).

Desvalorização real do câmbio

Ocorre quando a desvalorização nominal supera a taxa de inflação interna. Pode ser medida pela relação entre a variação da taxa de câmbio sobre a variação da relação inflação interna — inflação externa. Também costuma ser medida pela relação câmbio — salários (que é a variação da taxa de câmbio sobre a variação da taxa de salários).

DETERMINAÇÃO DE DUMPING/SUBSIDIOS

Comparação entre o valor normal de um produto no mercado interno do país de exportação e o valor FOB ao qual esse produto é vendido no país de importação.

DETERMINAÇÃO DO DANO

Comprovação baseada em provas positivas e no exame objetivo do volume das importações, objeto de dumping ou de subsídios, verificando-se o efeito dessas importações nos preços dos produtos similares no mercado interno e sua conseqüente repercussão sobre os produtores nacionais desses produtos.

DEVEDOR

Que se deve ou apresenta saldo devedor.

DEZ

Dezembro

DFC

Demonstração dos Fluxos de Caixa.

DFLC

Demonstração de "Fluxo Liquido de Caixa"

DI

Depósitos Interfinanceiros.

Dial Up

Conexão de computadores à internet via linha telefônica, por meio de um modem.

DIB

Data do início do benefício.

DIC

Data do início das contribuições.

DID

Data do início da doença.

DIFERENCIAL

Combinação de possíveis compras e vendas de opções sobre a mesma ação objeto, porém de sérias diferentes.

DIFERIDO

Termo contábil. Aplicações de recursos em despesas que contribuirão para lucro em mais de um período. Ex: pesquisa e desenvolvimento.

DIGESTED SECURITIES

Termo estrangeiro que significa ações guardadas por muito tempo pelos investidores.

DII

Data do início da incapacidade.

DIMEC

Diretoria da Área de Mercado de Capitais - Banco Central do Brasil.

DIP

Data do início do pagamento.

DIPJ

Declaração de Informação da pessoa jurídica

DIR

Documento de Ingresso de Receita estaduais no RS. Guia para recolhimento de taxas estaduais.

DIREITO À EXPORTAÇÃO

É aquele gravame tarifário aplicado a todas ou a determinadas mercadorias no momento da exportação. Este é um tipo de tributo muito pouco usado no comércio internacional.

DIREITO ADUANEIRO

Conjunto de normas jurídicas codificadas que servem para regular o comércio exterior e as atividades desenvolvidas pelas pessoas na intervenção perante as Alfândegas.

DIREITO ANTI-DUMPING

Os "direitos anti-dumping" são os utilizados para neutralizar o efeito do prejuízo ou ameaça de prejuízo causado pela aplicação de práticas de dumping. Este direito anti-dumping é aplicado às importações e acrescentado ao imposto de importação existente. Para os países-membros da OMC, o direito anti-dumping deve ser aplicado somente segundo as condições previstas no artigo VI do Acordo Geral e conforme uma investigação iniciada e conduzida segundo os dispositivos previstos no Acordo Anti-dumping da OMC.

DIREITO DE RETIRADA

O acionista dissidente da deliberação que aprovar a incorporação da empresa em outra sociedade, ou sua fusão ou cisão, tem direito de retirar-se da empresa mediante o reembolso do valor de usas ações.

DIREITO DE SUBSCRIÇÃO

Direito de preferência que tem um acionista de subscrever novas ações de uma sociedade anônima, quando do aumento do capital mediante subscrição, podendo ser negociável ou não.

Direito de voto

Direito exercido pelo acionista nas deliberações das Assembléias Gerais da companhia. Normalmente é conferido com exclusividade aos proprietários de ações ordinárias.

DIREITO DEFINITIVO

Direito antidumping ou compensatório, fixado pelo país importador após concluído, definitivamente, o processo de investigação.

DIREITO PROVISÓRIO

Direito antidumping ou compensatório, fixado pelo país importador, em caráter provisório, durante o período de investigação por dumping ou subsídios

DIREITOS

Termo contábil. Valores a serem recebidos de terceiros, por vendas a prazo ou valores de nossa propriedade que se encontram em posse de terceiros.

DIREITOS COMPENSATÓRIOS

Entende-se por "direito compensatório" um direito especial para neutralizar qualquer subsídio concedido direta ou indiretamente à fabricação, produção ou exportação de qualquer mercadoria.

DIREITOS DA ALFÂNDEGA

Direitos estabelecidos nas tarifas de Alfândega, aos quais estão submetidas as mercadorias, tanto na entrada como na salida do território aduaneiro.

DIREITOS DE IMPORTAÇÃO

Denominado também direito aduaneiro, por se tratar de um imposto cobrado pela alfândega de um país para permitir a entrada de mercadorias no território nacional.

DIREITOS E IMPOSTOS À IMPORTAÇÃO

Direitos aduaneiros e todos os demais direitos, impostos ou encargos percebidos na importação ou por ocasião da importação de mercadorias, com exceção das taxas, cujo montante se limite ao custo aproximado dos serviços efetivamente prestados.

DIREITOS E IMPOSTOS À EXPORTAÇÃO

Direitos aduaneiros e todos os demais direitos, impostos ou encargos percebidos na exportação ou por ocasião da exportação de mercadorias, com exceção das taxas, cujo montante se limite ao custo aproximado dos serviços efetivamente prestados.

DIREITOS E IMPOSTOS AD VALOREM

Os direitos estabelecidos pela tarifa aduaneira e outros impostos aplicados por ocasião das importações, consistentes em percentagens aplicadas sobre o valor das mercadorias.

DIREITOS E IMPOSTOS ESPECÍFICOS

Os direitos e impostos consistentes em importâncias fixas, aplicados sobre unidades de medida física das mercadorias.

DIREITOS OU IMPOSTOS MISTOS

Combinação de direitos ou impostos específicos e ad valorem, aplicável a uma mesma mercadoria.

DIRF

Declaração de Imposto de Renda na fonte. Declaração anual prestada pela empresa que retém o IRF, à Receita Federal, com informações dos valores pagos e retidos, nome e CPF de quem recebeu e as datas de pagamentos.

DISCLOSURE

Revelação de informações por parte da empresa, aos acionistas; é um instrumento imprescindível não só para a tomada de decisão pelo investidor, como para sua proteção.

DISCOUNT FROM ASSET VALUE

Termo estrangeiro que significa preço de uma ação dividida pelo valor dos seus ativos, geralmente expresso em percentagem.

DISHONOR

Termo estrangeiro que significa recusa em pagar em títulos, por parte do emitente ou de um avalista.

DISPONÍVEL

Termo contábil. Composto pelos recursos imediatos. Ex: contas de caixa, bancos conta movimento, cheques para cobrança e aplicações no mercado aberto.

Dístico

O mesmo que epígrafe.

Distrato

Distrato é um acordo de vontades, porém com objetivos opostos, pois, enquanto o contrato celebra o negócio, o distrato tem por objetivo extinguí-lo. Assim, distrato é o acordo de vontades que tem por fim extinguir um contrato anteriormente celebrado.

DIVERSIFICATION

Termo estrangeiro que significa diversificação nos investimentos para evitar riscos concentrados.

DÍVIDA EXTERNA

Soma das dívidas de um país (resultante de financiamentos e empréstimos adquiridos no exterior) representada e garantida por títulos emitidos por esse país

DÍVIDA INTERNA

São as dívidas do governo (pública) ou de empresas (privada) brasileiras adquiridas com credores dentro do País

Dívida Mobiliária

É o volume de títulos que o Governo emitiu e vendeu ao mercado

Dívida Pública

Tudo o que o Governo gasta com empréstimos e emissões de títulos.

DIVIDEND

Termo estrangeiro que significa dividendo.

DIVIDEND PAYABLE

Termo estrangeiro. Dividendo a pagar.

DIVIDEND PAY-OUT

Termo estrangeiro. Ratio Relação entre o total de dividendos pagos e o lucro em dinheiro.

DIVIDEND PROPERTY

Termo estrangeiro. Dividendo pago em ações de outra Cia. Que seja subsidiária, ou pago com ativos.

DIVIDEND RANKING

Termo estrangeiro. Avaliação, classificação de dividendos.

DIVIDEND RATE

Termo estrangeiro. Taxa de dividendos.

Dividend Yield

Rendimento gerado por uma ação com o pagamento de dividendo, mais o juro sobre capital próprio mais eventual bonificação em dinheiro. Indicador que revela a política de distribuição de resultados da companhia.

DIVIDEND, CASH

Termo estrangeiro que significa dividendo em dinheiro.

DIVIDEND, CHECK

Termo estrangeiro que significa dividendo em cheque.

DIVIDEND, CUMULATIVE

Termo estrangeiro que significa dividendo cumulativo. Se não pago fica com prioridade sobre dividendos futuros.

DIVIDEND, INTERIM

Termo estrangeiro. Dividendo provisório, pago antecipadamente.

DIVIDEND, LIQUIDATING

Termo estrangeiro. Parcela paga a proprietários e credores na liquidação de uma sociedade.

DIVIDEND, ON

Termo estrangeiro. Com dividendos - Venda de ações que darão ao seu comprador direito a receber os próximos dividendos pagos.

DIVIDEND, OPTIONAL

Termo estrangeiro. Dividendo opcional. O acionista opta entre receber em dinheiro ou ações.

DIVIDEND, REGULAR

Termo estrangeiro. Dividendo de taxa fixa. Geralmente pago trimestral ou semestralmente.

DIVIDEND, SCRIP

Termo estrangeiro. Dividendo distribuido com a cláusula de pagamento futuro.

DIVIDEND, STOCK

Termo estrangeiro. Dividendos em ações.

DIVIDENDO

Distribuição aos acionistas de resultado em dinheiro, em proporção à quantidade de ações possuídas e com recursos oriundos dos lucros gerados pela empresa em um determinado período. Pela lei das AS deverá ser distribuído um dividendo mínimo de 25% do lucro líquido apurado em cada exercício social.

DIVIDENDO PRÓ-RATA

Dividendos distribuídos às ações emitidas dentro do exercício social proporcionalmente ao tempo transcorrido até o seu encerramento. Distingui-se de dividendos integrais, tendo em vista que estes são distribuídos às ações existentes desde o início do exercício social da empresa.

Divisão do trabalho

Distribuição de tarefas entre os indivíduos de acordo com a posição que cada um deles ocupa na estrutura social e nas relações de propriedade. A divisão do trabalho ocorre, também, na especialização da produção, que caracteriza a economia de cada país. A exemplo disso pode-se citar o caso dos países ricos que exportam tecnologia sofisticada.

Dízimo da Ordem de Cristo

Dízimo é uma palavra derivada de décimo (a décima parte...). Na sua origem é um tributo eclesiástico, isto é, pertencente à Igreja. O Dízimo da Ordem de Cristo, em torno de 1551, por uma questão do rei de Portugal ser o Mestre da Ordem, era um imposto real (do rei) que incidia sobre todas as coisas produzidas pela terra, pelo mar e pelos animais na razão de um décimo.

DLPA

Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulado. Também conhecido como DLPA. Peça contábil elaborada por contabilista.

DMPL

Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido. Peça contábil elaborada por contabilista.

DMU

Decision Making Units - Unidades Tomadoras de Decisão - são as unidades sob avaliação na Análise DEA.

DN

Data de Nascimento.

DNPS

Departamento NAcional da Previdência Social

DNS

Domain Name Server, servidor de nomes de domínio. Sistema que traduz nomes (ex: www.bb.com.br) para números (170.66.2.59), mostrando caminhos para os dados pela rede.

DO

Data do óbito.

Doação

Transmissão gratuita de bens ou recursos financeiros a alguém ou a uma organização sem fins lucrativos.

DOAR

Demonstração de Origem e Aplicações de Recursos. Peça contábil elaborada por contabilista.

Documentação Contábil

Todas as operações para serem escrituradas na contabilidade deverão ser suportadas por documentos hábeis e de idoneidade indiscutível. Exemplos: mercadorias compradas ou vendidas, e os serviços prestados são comprovados por notas fiscais; valores pagos ou recebidos são comprovados por recibo, duplicata, depósito em conta bancária, etc. Outras operações poderão, ainda, serem comprovadas por ECF, conhecimento de transporte, nota promissória, cheques, extratos bancários, etc. Ressalta-se que nenhum registro contábil deverá ser efetuado sem um documento que o comprove.

Documento

Qualquer suporte que contenha informação registrada, formando uma unidade, que possa servir para consulta, estudo ou prova. Inclui impressos, livros, revistas, manuais, catálogos, manuscrito, registros audiovisuais e sonoros, imagens, textos da Internet, entre outros.

DOLARIZAÇÃO

Substituição total das moedas de um país pelo dólar americano. Foi o que fez o Equador em fevereiro de 2000, e a Guatemala, no início de maio de 2001

DOLLAR COST AVERAGING

Termo estrangeiro que significa sistema de compras a intervalos regulares e em valor fixo. O investidor se condiciona ao valor investido e não ao número de ações. Conforme o nível dos preços assim a mesma quantia comprará mais ou menos ações.

DOMÍNIO

A marca de um negócio na Internet. Por exemplo, a empresa Yahoo! (propriedade) é dona das marcas Yahoo.com e Geocities.com (domínios).

Domínio ou Domain name

É o nome do website, vem logo após o www. Os domínios costumam ser formados por: nome da empresa ou instituição; tipo de domínio (.com, para empresas / .org, para entidades), e país de origem (.br, Brasil / .uk, Inglaterra).

DOMÍNIO PÚBLICO

Algo que está na rede e é disponibilizado de forma gratuita.

DoS

Denial Of Service (Negação de Serviço). Ataque em que o objetivo é derrubar o sistema inundando-o com solicitações de serviço.

Dotação Orçamentária

A quantia determinada no OGU, para atender a cada despesa.

DOU

Diário Oficial da União

DOW JONES

Índice que mostra a variação das 30 ações mais negociadas na Bolsa de Nova York

DOW THEORY

Termo estrangeiro que significa Teoria Dow, destacando 3 movimentos simultâneos na bolsa: 1 - Movimento primário - durante um ano no mínimo, representa a tendência básica do mercado, otimista ou pessimista. 2 - Movimento secundário - recuperação acentuada de um mercado pessimista ou declínio acentuado de um mercado otimista. 3 - Movimento terciário - representando flutuações diárias.

DOW-JONES INDUSTRIAL AVERAGE

Termo estrangeiro que significa índice Dow-Jones, calculado com base em 65 companhias, cada uma com o seu coeficiente de ponderação.

DOWN CAP

Termo estrangeiro que significa gráfico de cotação demonstrando que o menor preço do dia foi maior do que o maior do dia seguinte.

Down Jones

Índice da Bolsa de Nova York, criado em 1986. Representa a rentabilidade do grupo de ações mais movimentadas diariamente no pregão.

DOWN TICK

Termo estrangeiro que significa transação efetuada a preço inferior ao da última.

DOWNLOAD

Transferência de um arquivo. Fazer um download significa copiar um determinado programa para o seu computador, sempre utilizando a Internet como fonte.

Draw Back

É uma isenção de imposto para importação feita com o objetivo de industrializar o produto no país e posteriormente exportá-lo.

DRAW-BACK

Regime aduaneiro que permite, por motivo da exportação das mercadorias, obter a restituição total ou parcial dos gravames à importação que tenham sido pagos, seja por essas mercadorias, seja pelos produtos contidos nas mercadorias exportadas ou consumidos durante sua produção (ALADI/CR/Resolução 53 (1986)).

DRAW-BACK (devolução de tributos pagos)

Regime que permite aos produtos exportados ficarem isentos dos impostos, contribuições, gravames ou direitos que incidem em seus custos e preços.

DRB

Data da Regularização do Benefício.

DRE

Demonstrativo de Resultado do Exercício - Peça contábil que demonstra as Receitas, custos e despesas, bem como a apuração do lucro ou prejuízo.

DROPING PRICES

Termo estrangeiro que significa preços em declínio.

DTC (DEPOSITARY TRUST COMPANY)

Termo estrangeiro que significa companhia em que é feito um depósito de ações para facilitar as operações.

DTVM

Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários.

DUAL LISTING

Termo estrangeiro que significa ação cotada em mais de uma Bolsa de Valores.

DUMMY

Termo estrangeiro que significa representante. - ""Homem de palha"" - o que atua em nome de outros, mas sem poderes decisórios próprios.

DUMP

Termo estrangeiro que significa vender ações apressadamente, sem considerar o preço do mercado.

DUMPING

Venda de produtos a preços inferiores ao valor gasto para produzi-los, com a finalidade de eliminar os concorrentes do mercado.

Dumping social

É um termo que se aplica a países cujos custos de mão-de-obra são muito baixos (como na China Continental), o que lhes dá vantagens no comércio internacional.

Dumping temporário

Utilizado para afastar concorrentes de determinados mercados quando um país necessita colocar neles excedentes de certos produtos sem prejudicar os preços praticados em seu mercado interno.

DUPLA NEGOCIAÇÃO

Situação transitória em que os títulos poderão ser negociados no pregão da Bolsa, sob a forma de ""Com"" Direitos e Ex: Direitos, num prazo de quinze dias.

DUPLICATA

Título de crédito cuja quitação prova o pagamento de obrigação oriunda de compra de mercadorias ou de recebimentos de serviços. É emitida pelo credor (vendedor da mercadoria) contra o devedor (comprador), pelo qual se deve ser remitida a este último para que a assine (ACEITE), reconhecendo seu débito. Este procedimento é denominado aceite.

Dura lex, sed lex

termo estrangeiro que significa: a lei é dura, mas é lei. Máxima citada quando se alu-de a uma regra ou proibição severa, mas que é forçoso acatar.

DURAÇÃO

É o tempo do comercial, medido em segundos, também chamado de secundagem.

DURAÇÃO DA VISITA

Tempo que o usuário fica conectado à Internet.

DVA

Demonstração do Valor Adicionado.

Dynamic HTML ou DHTML (ver Dynamic HTML)

Refere-se ao conteúdo de uma página que muda cada vez que é acessada. Uma mesma URL pode resultar em diferentes páginas dependendo da localização geográfica do browser que a acessa, do período do dia, das páginas já visualizadas pelo usuário, da identificação (perfil) do usuário, por exemplo. Também pode referir-se às novas extensões html que irão permitir que uma página da www reaja aos comandos do usuário sem precisar enviar informações para o servidor web.

 

Termos: # | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


 

Abrir Conta bancária suíça - Duvidas Conta Suiça - Conta Suíça numerada - Ordem Conta bancária suíça - Conta bancária no caribe - Conta bancária na Áustria - Conta Bancaria Latvia - Conta bancária em alemão - Conta Nos Estados Unidos - Duvidas Conta EU - Ordem Conta nos EUA - Cartão anónimo Maestro - Pedir Cartão anónimo - Contato - Mais Informação - Glossário de termos Empresarial - Diccionario de finanças em inglês - Bancos centrais - Bancos da Suíça - Reguladores de Valores no mundo - O qui é Forex - Mapa du Site


Copyright © 2005 - 2016 Contas Bancarias Offshore

 

The information contained in this Website is not meant to substitute qualified legal advice given by a specialist knowing your particular situation. We are not a bank and can’t be held responsible for any loss or damages whether direct, incidental, indirect, special, or consequential, among others, relating access to this Web site. Read our Disclaimer / Terms and Conditions